3 de julho de 2015

Mudanças. Sentires e a vida em geral.

Continuo mergulhada no caos. Claro que sabia que fazer mudanças com dois bebés pequenos não era fácil mas nunca pensei que fosse tão caótico. Claro que o facto de termos ficado a saber que teríamos de entregar o nosso antigo apartamento quase de um dia para o outro não ajudou. Claro que não ajudou. Parece que nem deu tempo para fazer o "luto" de um espaço que não mais esquecerei. Parece que ficou dentro de mim uma questão mal resolvida e que tenho de encontrar solução para a fazer desaparecer. Acho que só o tempo ajudará, isso e quando sentir a nova casa como o meu mundo. Coisa que, claro, ainda não sinto. Aquelas paredes ainda não respiram o meu ar. Não me dizem nada de tão brancas que estão. Aquela casa ainda não me (nos) conhece. Tenho de dar tempo... eu sei.

Hoje já entregamos o apartamento e estamos em modo de transição, os quatro em casa dos meus pais. Não tem sido fácil organizar a nova casa. O Dinis como mama depende exclusivamente de mim, e as horas livres para organização e arrumação tornam-se escassas. O Diogo tem pilhas e fica eufórico no meio de tanta caixa e caixote, e para evitar estar sempre a dizer "Não, mexas aí Diogo", "Não abras isso", Não vás para as escadas", "Não, não e não,...", o Diogo tem ficado com a minha mãe e eu levo o Dinis comigo. Mas mesmo assim não tem sido fácil. 
Não sei se acontece com todas as mamãs que amamentam mas além de estar constantemente cheia de fome sinto-me extremamente exausta após cada mamada. E muitas vezes a última coisa que me apetece é arrumar caixotes. Mas faço-o, e depois sinto-me ainda mais exausta, e noto na mamada seguinte que a quantidade de leite não é a mesma, e o Dinis demora eternidades a mamar, e sinto-me culpada. Mas depois, e sem grande tempo para pensar, repete-se o ciclo e nova mamada... novas arrumações... nova mamada... Ai vida!



[Anseio por viver a casa, por sentir a nova casa como nossa... e começar esta nova etapa com os três príncipes da minha vida. Mas até lá não se cheguem perto que viro fera!]

9 comentários:

  1. Se precisares de ajuda avisa :P
    Andar com caixotes de um lado para o outro já não é fácil..então com dois bebés atrás....ui..pesadelo!!!
    Mas boa sorte :P

    ResponderEliminar
  2. Pensa que daqui a nada essa já vai ser a vossa casa. O vosso "ninho".
    Boas mudanças :)

    ResponderEliminar
  3. Olá
    Acalma-te por causa do leite :) Eu adoraria ter dado de mamar e quando li fiquei apreensiva. Se não mudares numa mudas em 2, eu sei que é mais fácil falar e que viver assim é um stress mas precisas acalmar e levar as coisas com outro ritmo. Nota-se o teu cansaço nas tuas linhas:(

    ResponderEliminar
  4. Sei bem o que estás a passar, com a agravante de teres um bebé tão pequeno! Eu senti-me culpada por deixar a minha filhota tantos dias com os avós para poder arrumar as coisas nos sítios, mas assim consegui ter a casa, em relativo pouco tempo, habitável. Mas sem bebé pequeno que dependa exclusivamente de mim. Desejo-te muita serenidade para esta etapa. Vais ver que depois vais logo sentir a casa como TUA! :) Força!

    ResponderEliminar
  5. Força nisso, e paciência para arrumar tudo também, também ando em mudanças mas não tenho filhos, imagino tu, ainda mais cansada. Mas quando a mudança é para melhor vale a pena o esforço :)
    Beijinhos* boas mudanças

    ResponderEliminar
  6. Consegue-se sentir o teu cançaso nas tuas palavras... Abranda e esquece o caos por umas mamadas (nessa altura a vida das mães rege-se por esses horários). Deixa o teu corpo descansar para descansares bem o teu Dinis e para aproveitares mais o teu Diogo. As caixas não se arrumam sozinhas, mas há mais vida além de dar de mamar e arrumar coisas sem fim. Aproveita também os miminhos da casa da tua mãe que aos poucos e poucos a "coisa" compõe-se e a vossa casinha vai ser o culminar do descanso merecido!
    Beijinhos grandes e força para passar esta fase mais atarefada!

    ResponderEliminar
  7. Fantástico, gostei muito do teu blog. Assim como os Homens as Mulheres não são todas iguais e tu pareces ser uma verdadeira Mulher.

    Beijo

    http://oshomensnaosaotodosiguais.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  8. Obrigada a todos pelas palavras. O cansaço e a saturação é mesmo muita por estes lados. Mas a coisa há-de acalmar...

    ResponderEliminar
  9. No fim todo o esforço vai valer a pena. Força

    ResponderEliminar

Design, coding and theme by Ana Garcês.
Três Quartos de Tudo © 2014-2016