12 de novembro de 2015

Mudar de casa. Criar um lar.

Custou-me mudar de casa este verão. Por diversas razões, mas principalmente pelas lembranças (muito) boas que o nosso apartamento me deixou. Os D’s nasceram lá e tenho quase a certeza que só se lembrarão dele pelas fotos que vou fazer questão de lhes mostrar. O apartamento tinha (quase) tudo que idealizava. Mas era um T2 e sentimos que mais cedo ou mais tarde iríamos ter de mudar. Mas não foi fácil tomar essa opção. Para mim não foi de todo simples mudar, porque sou mega sentimental. E ainda hoje tenho muitas mas muitas saudades do nosso apartamento. Claro que agora na moradia temos (muito) mais espaço, um terraço enorme, quartos para tudo e mais alguma coisa mas... não me senti bem aqui logo à primeira. E só agora após 3 meses da mudança é que começo a sentir a casa como o nosso lar. Aos poucos começa a ter o nosso cheiro, as paredes começam a contar lentamente a nossa história e eu quero acreditar que vamos ser muito mas muito felizes aqui também. Estamos a fazer por isso.
Comprar casa é fácil comparado com a dificuldade que é criar um lar.

Quarto de brincar.
Escritório

8 comentários:

  1. Com tempo essa será a vossa casa e contará a vossa história.

    ResponderEliminar
  2. As mudanças não são fáceis mas quando se muda para melhor vale sempre a pena. Com o passar do tempo, essa nova casa será um verdadeiro lar!
    Boa sorte,
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Tudo se constrói aos poucos...assim é um lar, que também muito mais que uma casa :)

    ResponderEliminar
  4. Só agora, passados 3 anos de nos termos mudado para este apartamento, é que sinto que temos um novo lar... mas ainda tenho saudades do meu t1. E sei que mais tarde, vamos precisar da nossa casa, um T2 com duas filhas, não vai ser fácil!

    ResponderEliminar
  5. Também nos mudámos este Verão, de uma moradia pequena (em banda, com muros e portões baixos, num bairro simpático com vizinhos simpáticos) para uma moradia grande (isolada, em bairro de casas dispersas todas muradas e vedadas, com portões altos e opacos, e vizinhos que só vemos passar dentro dos carros. Não foi fácil, mas o jardim, as áreas, o conforto do espaço e o silêncio compensam tudo. Estamos a ser muito felizes por cá e no bairro antigo deixamos ainda os avós, onde vamos com regularidade matar saudades. Beijinhos e sejam muito felizes :)

    ResponderEliminar
  6. Quem muda Deus ajuda, sempre me disse a minha mãe. Aos poucos, o cheiro da casa fica o vosso, as divisões da casa conhecidas por todos, a vossa identidade será marcada em casa cantinho da casa. Também vivemos num T2, de onde sairemos quando a casa estiver construida. Vai custar. Aquele T2 tem muita energia positiva!
    Beijinho e bom fim-de-semana :)

    ResponderEliminar

Design, coding and theme by Ana Garcês.
Três Quartos de Tudo © 2014-2016