3 de janeiro de 2016

Fim da licença. Regresso ao trabalho.

Quero acreditar que (amanhã) o regresso ao trabalho não me vai custar assim tanto quanto eu estou a imaginar. Porque na verdade sei que não é o dia de amanhã que me assusta, nem o próximo, nem o outro,... mas o que me faz ficar com o coração pequenino é pensar nas poucas horas que dia após dia, semana após semana e mês após mês irei ter para os meus príncipes. Sei que o que me vai custar é a rotina chata que por vezes se instala na nossa vida e a correria que os dias de semana nos impõem. Mas caramba, se não estou cá para contrariar isso e ir gerindo o melhor possível as coisas, respirando e aproveitando as pequenas bolhas de ar que vou conseguindo ter para ganhar forças. E aproveitar tudo, tudo. Agarrar todos os desafios, arriscar e acreditar. Quem sabe o que o futuro nos reserva? 

8 comentários:

  1. Imagino bem como te sentes. Eu estive em casa com as minhas crias apenas 15 dias e estou a convencer-me do mesmo que tu. Já passei por essa experiência de regresso ao trabalho depois de meses em casa com as Minis duas vezes, quer queiramos quer não custa um bocadinho, mas depois a tudo nos habituamos.

    ResponderEliminar
  2. Ainda não sou mãe, mas não quero imaginar o que deves estar a sentir, deve ser uma angústia enorme. Mas vai correr tudo bem, vais ver. Depressa se habituam á nova rotina :)

    Beijinho, Beauty Queen

    ResponderEliminar
  3. Nem mais... já passaste por esta situação uma vez e ficaste mais forte e confiante com ela de certeza! Apesar do coração pequenino que nenhuma mãe consegue evitar... vai correr tudo bem! ;) Beijinhos e boa sorte no regresso!

    ResponderEliminar
  4. Força para o dia de amanhã! Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Só coisas boas,M.L. O futuro só reserva coisas boas! Vai correr tudo bem. Muita força na reentrada!

    ResponderEliminar
  6. Espero que tenha sido um bom dia de trabalho e que não tenha custado muito. E vais ver que vais tirar o melhor partido de tudo e aproveitar os momentos em família da melhor forma, porque o que importa mesmo é a qualidade e não a quantidade. Eu sei como é, sei que achamos sempre que é pouco, mas já que o tempo corre, pensemos e apostemos na qualidade, em tirar o máximo partido dos momentos em que estamos com os nossos. :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Deve custar tanto, as saudades devem ser mais do que muitas. Agora é tentar aproveitar todos os bocadinhos ao máximo, pode ser complicado mas as mães têm superpoderes e quando querem uma coisa elas conseguem :) Força.

    ResponderEliminar

Design, coding and theme by Ana Garcês.
Três Quartos de Tudo © 2014-2016