24 de abril de 2016

Desabafo.

Às vezes sinto-me tão perdida, tanto no papel de mulher, como no de mãe. Mas tão perdida, tão presa a receios e a medos. Achava-me mais corajosa. São muitas as vezes que penso que no dia que nos tornamos mães a nossa cota parte no que se refere a correr riscos, partir à aventura, aceitar desafios sem ter certezas quanto ao futuro, sem pensar em "ses" e mais "ses" esvazia-se consideravelmente.

4 comentários:

  1. Olha, eu tenho dias que me sinto assim...outros sinto-me cheia de coragem!

    ResponderEliminar
  2. Oh eu percebo... Há dias em que sinto que tenho a imensa sorte de ter um marido ao meu lado que me compensa, que cobre as minhas falhas e as minhas inseguranças. E quando se é mãe, oh... isto parece que se eleva ao quadrado!

    ResponderEliminar
  3. Ainda não sinto na pele o papel de mãe, porque ainda não tive privilegio de o ser. Mas acho que faz parte querer proteger algo tão precioso... As vezes podemos proteger, outras vezes temos simplesmente de "deixar ir", porque faz parte da vida. Não deixes que isso te faça sentir perdida, faz parte da natureza.

    ResponderEliminar
  4. Ainda não sou mãe mas sinto-me assim, riscos, pensar nos ses, no futuro, é uma coisa diária. Acredito que quando for mãe ainda será pior, que me vou preocupar em excesso, mas é mesmo assim. Tem dias em que me acho corajosa, outros que não. Força :)
    Beijinho*

    ResponderEliminar

Design, coding and theme by Ana Garcês.
Três Quartos de Tudo © 2014-2016