30 de outubro de 2015

A festa dos 3 anos.

3 anos! Parabéns meu D. ♥
O meu amor maior já tem 3 anos. Foi um dia e uma festa à sua medida. Depois de andar uma semana a pedir "feta pópó", o rapaz delirou com tudo. Por cá sempre optamos por festejar o aniversário no próprio dia, e tornar o dia dele especial. E dia 28 foi o dia do nosso príncipe.
Apesar de convidarmos sempre só a família mais chegada, acabamos por ser muitos, 40 ao todo. E confesso que este ano com a particularidade de termos mudado de casa recentemente e nem todos a conhecerem a festa tornou-se particularmente cansativa aqui para os anfitriões. Miúdos a correr por todo o lado, num sobe e desce escadas incansável, aqui os papás sempre de olho ora num D. ora no outro mais pequenino, e ao mesmo tempo a mostrar a casa a todos que pediam. Cheguei ao final da noite super, mega cansada. Mas valeu a pena pela felicidade e sorriso estampado nos olhos do meu pequeno rei. Por ele vale sempre a pena.
Há 3 anos que sou mãe. Há três anos que a minha vida mudou para sempre. Há três anos que sou incrivelmente mais feliz. (E vivo muito mais cansada, mas isso não interessa nada!)

27 de outubro de 2015

Em modo...

... amanhã faz 3 anos que me tornei mãe. Três anos! E no meio de noites mal dormidas, de fraldas, leites e papas há uma festa linda para preparar.

23 de outubro de 2015

Tatuagens.


Ando com "apetites"! Gostava de voltar a fazer uma tatuagem. Os requisitos mantêm-se: terá de ser discreta, pequena, num lugar igualmente discreto, que não me canse dela hoje nem muito menos daqui a uns anos, e que tenha significado, claro. A primeira e única tatuagem que tenho é super discreta. Está atrás do pescoço e não me arrependi nunca de a ter feito. Agora, depois de tantas voltas que a minha vida deu, gostava de marcar este momento feliz que vivo. Algo que simbolizasse os momentos únicos que vivi estes anos e a família que estou a construir!
Vou começar a pensar no assunto.

E vai-se a ver...

... e passou uma semana após o meu último post e não há maneira de os narizes tapados, as febres e consequentemente as noites mal dormidas desaparecerem cá de casa. E as costas? Sim, também dava muito jeito eu voltar a ter costas. Costas que não me doessem de cada vez que coloco um pé no chão. Oh vida!

16 de outubro de 2015

Coisas que me continuam a surpreender.

A capacidade de resistência ao sono dos bebés!

Inspirações. Decoração.


Há uma divisão cá em casa, que dá acesso ao terraço, que ainda está por decorar e preencher. Não temos pressa pois não é a sala que usamos no dia a dia, e a bem da verdade não nos saiu o euromilhões para conseguirmos decorar a casa toda de uma só vez. Mas no próximo verão queremos muito usufruir deste espaço e do terraço. Queremos criar um local para receber a família e os amigos e estarmos todos à vontade. Preciso de inspirações. Gostava de criar um espaço interior que depois se prolongasse para o exterior. Simples, prático e que tivesse condições para um churrasco e um mini bar para não andarmos sempre a correr para a cozinha.
Encontro inspirações de babar mas depois é preciso adaptar à nossa realidade! Ah e tirar metade das "tralhas" que encontro na maioria das fotos que tenho como inspirações, pois quero um espaço acolhedor, confortável e amigo das crianças: muito clean e com poucos adereços.

15 de outubro de 2015

Estou viva. Ainda.

Aos 4 meses o Diogo dormia a noite toda. Sem dramas. No seu próprio quarto. Aos 6 meses o Dinis não dorme nem de perto nem de longe a noite toda. Quem disse que aprendemos tudo com o primeiro? Nahhh... eles são tão diferentes... Acorda três, quatro, cinco vezes por noite. Ando de rastos e a chegar ao limite. (O que é isso de limite? Qual o nosso limite?) Já não sei o que é dormir mais de duas horas seguidas. Estou a ficar doidinha!
Não quer chupeta nem biberão. Vou enlouquecer, está visto.
Coisas positivas: o rapaz não chora se estiver literalmente colado à mamã.
Coisas menos boas: não o consigo deixar com ninguém! Anda literalmente há seis meses colado a mim.

14 de outubro de 2015

Eu pelo instagram...


Momentos dos nossos dias.

12 de outubro de 2015

Pormenores que adoro cá da nova casa.


Os registos de nascimento dos meus príncipes. No escritório cá de casa, para conseguir apreciar todos os dias. E babar. Babar muito. Adoro.

9 de outubro de 2015

Há dias (momentos) que não deviam existir.

Hoje é um desses dias. E quase a completar três anos que nasceu a mãe que sou hoje, o dia de hoje foi brindado com o maior sentimento de impotência e desespero que senti até ao momento como mãe. Sinto-me a pior mãe do mundo. Ser mãe de dois não é fácil. E hoje sinto que os meus príncipes mereciam melhor. Melhor do que esta mãe que lhes saiu na rifa. Levaram-me ao desespero. Os dois a chorarem como se os tivessem a matar. Ambos com birras de sono. Eu a não saber para onde me virar. Adormeço um e o outro berra em plenos pulmões a pedir colo. Acorda o primeiro e berram numa sinfonia tal os dois que me levam ao limite e a duvidar da minha sanidade mental. Adormece um, acorda o outro, berram os dois. Horas e horas nisto. Ando com os dois ao colo e as minhas costas estalam. Já não sei o que é ter costas há meses. Não sei mais o que fazer e choro, não aguento e choro. E sinto-me a pior mãe de todos os tempos. Hoje apetece-me bater com a porta e fugir. 

Pessoas desse lado, nem se lembrem de ter um segundo filho enquanto o primeiro não tiver pelo menos três anos e não estiver completamente integrado e a frequentar a escola. Dois bebés a nosso cuidado com idades próximas mas a requerem atenções tão distintas é a loucura. Fica o aviso! Um aviso a quente porque estou desesperada mas aqui fica. Não é fácil! E deve ajudar ao meu estado de loucura, o facto de não dormir mais de 2/3h seguidas há mais de 6 meses… Quero fugir!

8 de outubro de 2015

6 meses. ♥


6 meses de um amor maior. De um amor a quatro e de uma família cada vez mais perfeita. Meio ano. O meu puto mais pequenito já tem meio ano! E tem a sorte de ainda estar aos cuidados da mamã e com isso eu ter completado hoje meio ano de amamentação em exclusivo! Parabéns a nós! Um privilegiado este príncipe! Quando foi do Diogo aos 5 meses menos 1 dia (que nós cá não esquecemos estas datas) eu já estava a trabalhar e ele a beber leite de biberão.
Bem, o Dinis continua um bebé muito simpático, e calmo. Ri e dá umas gargalhadas maravilhosas. E agora com os seus dois dentinhos inferiores fica ainda mais amoroso e eu ando sempre a apertá-lo e a mimá-lo muito. Dá vontade de o encher de beijos a cada segundo.
Como todos os bebés adora atenção. Vira-se para um lado e para o outro com uma pinta e agilidade enorme. Fica na posição de gatinhar, empina o rabinho mas não sai do sitio. E depois resmunga. Pega em tudo e tudo vai no mesmo instante parar à boca. Continua a não querer nada com a chupeta. 
Acorda mil vezes durante a noite e isso está a dar comigo em doida. Procura a mama, mas não mama nada e por isso acho que uma chupeta resolvia o assunto. Mas não há meio de gostar de nenhuma. A ver vamos se com o inicio da alimentação a coisa melhora. É a minha esperança para não enlouquecer.
Procura com o olhar o irmão em todo o lado e mal o vê ri. E isso faz-me sorrir. É maravilhoso de se ver. É um príncipe que veio preencher ainda mais a nossa vida. Parabéns a ele!

Preparação 3.º aniversário!

E pronto, finalmente estamos a começar a preparação do terceiro aniversário do nosso príncipe maior. Os três anos estão quase aí, e no meio de febres, leites, fraldas e muitos mimos estou a tentar organizar e inspirar-me para a decoração da festa. Carros, pistas e corridas são o tema deste ano, e eu já comecei a por a mão na massa para fazer o príncipe feliz! 
Tudo home made, by ML.

6 de outubro de 2015

Constipações e o cansaço.

Andamos novamente todos entupidos cá por casa. Vá andam os miúdos, e eu por tabela. O pai desta vez safou-se. E o inverno ainda nem chegou. Quase 3 anos sem constipações de maior cá por casa e 1 mês de infantário e já é a segunda semana que andamos todos tipo zombie. Não sei se há relação ou não mas sei que os miúdos não dormem, logo os pais não dormem. Só queria dormir 4 horas seguidas. Quatro e já não peço mais.
Hoje vão os dois ao pediatra. Vou pedir para me receitar uma bolha tipo actimel para os proteger, é sufocante vê-los assim!

E aos quase 6 meses e porque ando tão exausta ontem fiz um biberão com leite de lata ao Dinis para ver se eu descansava um pouco. E o que é que ele fez? Mandou a mamã beber! Não bebeu nada! Na-da! Estou feita!
A par disso, não quer chupetas. Oh god!

5 de outubro de 2015

Tudo para o meu armário.



Era tudo para o meu armário, por favor. Agradecida.
Tudo http://www.stradivarius.com/pt/pt/

Das eleições.

Independente do partido, de esquerda ou de direita, é tão assustador ver os comentários espalhados por essas redes sociais sobre quem é que deve governar. Caramba, qual é a dúvida? É tão difícil assim aceitar os resultados? É olhar para eles! Haja bom senso, gente. Ainda vivemos numa democracia, de-mo-cra-ci-a e o voto conta!

Agora é esperar bom senso por parte da assembleia. Coisa que mais uma vez me parece tão, mas tão difícil de acontecer, porque é tão mais fácil ser do contra... porque sim. Uma tristeza.

1 de outubro de 2015

Casa do Carmo, restaurante e bar de petiscos portugueses.

Rumámos à baixa do Porto sem destino para jantar e fomos felizes na escolha do restaurante "Casa do Carmo", mesmo coladinho à Praça dos Leões. E que bela surpresa.
Atendimento super simpático. Localização excelente. Decoração simpática e acolhedora. Petiscos do melhor, e uma sangria de espumante com pepino e canela (sim, pepino e canela!) de babar! Divinal. Atrevo-me a dizer que foi a melhor sangria que já provei. 
De entre os petiscos destaco o Brás de alheira, bom, bom bom! A francesinha (partida em quatro para todos petiscarem) estava deliciosa. As mousses que escolhemos de sobremesa também estão aprovadas, pedimos a de lima e a de after eight e não desiludiram. Mas a sangria... ai a sangria! Vão lá e provem. Fica a dica.
Local a repetir, sem dúvida.







Contactos: 
Rua de Sá de Noronha, 51, Baixa, Porto

Design, coding and theme by Ana Garcês.
Três Quartos de Tudo © 2014-2016