4 de dezembro de 2016

O Natal e o circo.

Animais no circo é coisa do passado, pensei eu. Hoje fomos ao circo e eu nem me preocupei em saber se o circo tinha animais. Claro que não tem. O colégio do Diogo ofereceu bilhetes para um espectáculo de circo e hoje de manhã lá fomos os dois.
Já não foi a primeira vez dele no circo, o ano passado fomos ao circo do coliseu do Porto: muitos trapezistas, malabaristas e ginastas, é um circo totalmente sem animais. Mas falta-lhe uma coisa... a magia de entrar numa tenda de circo. 
Hoje fomos “a um circo a sério” disse-me o Diogo. “Mamã, entramos mesmo numa tenda.” Pois foi, filho. Mas mal entramos e nos sentamos já de pipocas na mão, reparamos imediatamente nas grades enormes montadas no centro da tenda. Os malabaristas não precisam destas grades, os trapezistas e os palhaços também não.... o circo ia ter animais. Tigres, cães, póneis,... lá estavam eles. E a mamã pensava que animais no circo era coisa do passado. “Mamã, os tigres são a sério? Porque é que os tigres não estão na selva?” Pois. Viemos embora no intervalo, após 2 horas do espectáculo ter começado. O rapaz já estava cansado de lá estar. Não achou grande piada à maioria dos shows. A verdade seja dita, apenas esteve atento (muito atento e concentrado) durante o show dos tigres (porque nem se acreditava que eram a sério!), e depois também gostou de uma acrobata “que parecia que ia cair” mas que “era muito forte.”
Estas duas horas de circo fizeram-me recuar à minha infância, quando religiosamente o meu nos levava (a mim e ao meu irmão) ao circo. Um programa a três, que recordo com muita saudade. (Já disse que tive uma infância muito feliz?)



3 de dezembro de 2016

Pai Natal... oh Pai Natal..?




Pai Natal, espreitei a Zara, a minha querida Zara, e uma destas camisolas faziam sorrir o meu sapatinho. Gosto tanto.

Ponto de situação: presentes de Natal.

E hoje foram, finalmente, comprados os primeiros presentes de Natal. Adoro, mas adoro esta época. Só tenho pena de não ter mais tempo, pois estas fugidas de casa sem os pequenos atrás são sempre muito limitadas e ultra rápidas. Já lá vai o tempo em que conseguia passar um dia inteiro calmamente a escolher presentes.

2 de dezembro de 2016

Victoria's Secret Fashion Show 2016





E a nossa Sara Sampaio mais uma vez brilhou. Em grande! Gosto da miúda, gosto deste espectáculo, gosto das cores, gosto de todo o aparato à volta deste desfle, e gosto da forma como todos estes anjos desfilam (andam em saltos de 15 cm como andam de sabrinas). A Sara esteve deslumbrante. Orgulho!

[E eu cá só gostava de ser mimada como são estas miúdas na semana que antecede este desfile. :)]

Dias em casa.

Estes dias em que estamos todos enclausurados em casa, por conta de viroses e infeções são um verdadeiro desafio. Por exemplo, hoje a minha brilhante ideia era "fazer uma limpeza" aos brinquedos, daquelas absolutamente necessárias antes do Natal. Mas com dois ajudantes desta natureza que aproveitam para brincar com tudo o que aparece à frente, a tarefa está a ser inglória para mim e um entusiasmo para eles!




1 de dezembro de 2016

Olá, Dezembro!


E o Natal chegou cá a casa. ho ho ho. ♥

29 de novembro de 2016

Pai Natal... oh Pai Natal..?

Além das mil e duas coisas que os rapazes cá de casa querem da Patrulha Pata, bem que podias deixar também belos presentes aqui à mamã. Por exemplo, estas duas coisinhas deixavam o meu sapatinho a pular de felicidade!


Ai frio frio...

... íamos tão bem lançados sem viroses, nem "ites" cá por casa... e a tosse e a febre resolveram aparecer sem serem convidadas. Temos o mais pequenino com uma infecção pulmonar e tão em baixo que nem parece ele... dá dó só de olhar. Não larga o colo e só quer mimo. Temos o mais velho com febre e tosse... e nós só desejamos vê-los sorrir novamente. Os próximos dias são dias de hibernação cá por casa. Que tudo passe logo, logo.

26 de novembro de 2016

Desabafos e sentires de 2016.

Estava para aqui a pensar, com os meus botões, em todas as mudanças que 2016 nos trouxe, a nós como família de quatro. Depois de 2015 nos ter brindado com o nascimento do nosso segundo bebé, com uma mudança de casa, e me ter proporcionado um ano inteirinho de mamã a tempo inteiro (e que agradeço todos os dias por ter conseguido acompanhar os meus príncipes na primeira fila, durante tantas e tantas etapas importantes. Soube-me tão bem, que continuo a não me arrepender por um segundo que seja, de ter pedido a licença de maternidade alargada. Um privilégio.)
Bem mas estava para aqui a pensar em 2016,... que começou com o meu regresso ao trabalho depois de 12 meses em casa. 2016 ficou marcado pela decisão conjunta de vendermos a moradia para a qual nos tínhamos acabado de mudar e que dizíamos ser para a vida. Penso muitas vezes que esta nossa decisão esteve relacionada com o meu regresso à vida real, ao facto de voltar a trabalhar fora de casa das 8h às 18h todos os dias. Deveu-se ao facto de não termos tempo para usufruir da casa, ao desconforto que uma casa grande nos provocava nesta correria do dia a dia (tudo era demasiado longe, tudo custava a fazer e demorava tempo -- coisa que não tínhamos. O stress de ver crescer dois bebés numa casa que não nos era confortável e prática, e segura talvez. Escadas e mais escadas, o meu cansaço acumulado, foram trazendo certezas que não nos estávamos a adaptar ao que achávamos que era o nosso sonho.) 2016 trouxe-nos essa realidade, que os sonhos por vezes podem mudar, que podem deixar de ser os nossos sonhos. Nós, tivemos a coragem de mudar, de pensar em nós, no nosso bem estar, como casal, como família. Fomos uns corajosos e eu tenho imenso orgulho nisso. Vendemos a casa no espaço de poucos meses (entretanto alugamos um T3 maravilhoso), e embarcamos no sonho de encontrar o apartamento ideal para nós: grande, prático, de um só piso e novinho em folha, com tudo escolhido por nós e para nós. E esse apartamento vai aparecer, logo, logo. ♥

Black Friday…

... passou-me totalmente ao lado. E continuo com zero prendas de Natal compradas e pensadas. Mas nem tudo está perdido, já tenho a lista de pessoas que irão ter o privilégio de ter um presento nosso feita! 37 sortudos, é o que é!

Design, coding and theme by Ana Garcês.
Três Quartos de Tudo © 2014-2016