30 de junho de 2016

Conversas sobre futebol aos 3 anos.

Diogo: Mamã logo que jogo é?
ML: Portugal – Polónia, filho.
Diogo: Então logo ganham os dois!

(O padrinho do Diogo vive na Polónia há mais de 5 anos. Polónia para o Diogo significa casa do padrinho. Obviamente que para ele só faz sentido ganharem os dois. )

Diogo: Mamã a bandeira de Portugal da vovó não voa ao vento.
ML: Então porquê filho?
Diogo: Não tem pau!

29 de junho de 2016

Impressionante como aparência ainda conta tanto. #‎foreverychild‬


If you saw this little girl on the street, would you pass right by? ‪ 
Would you? 
#‎foreverychild‬

27 de junho de 2016

Redes sociais: o instagram.


 https://www.instagram.com/misslilypereira/

De todas as redes sociais o instagram continua a ser a minha preferida. O meu pequeno vício, onde registo alguns dos pequenos instantes do meu dia. Adoro! Super prático, poucas palavras, muitas imagens! Apareçam por lá!

26 de junho de 2016

Família, filhos e fins de semana.


A família é aquele porto seguro. É "o" meu porto seguro, quente e forte. Onde regresso ao final do dia, normalmente cansada, e me abastece de energia, e sorrisos. A minha família é o meu tudo. E os fins de semana bem aproveitados são as minhas bolhas de oxigénio. Claro que os putos são cansativos, não digo que não. Sair com eles é uma aventura, o mais pequeno já corre tudo e quer imitar o irmão; outras tantas vezes é o mais velho que resolve querer ser igual ao mais pequeno. Têm os dois uma energia inesgotável, lembram-se de cada coisa que nem vos digo nada. são um perigo e mil olhos em cima deles são poucos. Mas a felicidade deles quando andam "livres" é impagável. E aos poucos as brincadeiras de um e de outro começam a cruzar-se, começa a crescer a cumplicidade entre eles, os sorrisos e gargalhadas cúmplices, aumenta a cada dia aquela ligação de irmãos que me fez desejar ter dois filhos de idades próximas. Tão mas tão bom de se ver. ♥

24 de junho de 2016

Muitas palmas!

O pequeno príncipe sorridente, no auge dos seus 14 meses, dormiu de 22 para 23 de junho das 22h até às 07h! Seguido, na caminha dele! Palmas. Muitas palmas!

14 de junho de 2016

Tudo e nada. Sem sentido.

Às vezes só me apetece hibernar. Tem dias e horas em que só me apetece estar na minha concha, fechar para balanço. E hoje é um desses dias, agora é uma dessas horas. Sinto-me cansada, sem paciência com vontade de mudar tudo e ao mesmo tempo sem força para nada. Não gosto de estar assim, é que não gosto mesmo. A almofada costuma ser boa conselheira. Vou apostar nela, nem que seja por uma ou duas horas, tempo médio de sono seguido cá por casa nos últimos 14 meses... Vai na volta e o meu mal é falta de sono e descanso. Deve ser isso.
Portugal podia ter ajudado a levantar os ânimos, mas nem isso. Vou apostar na minha almofada. 

12 de junho de 2016

Aveiro. Datas especiais.

Hoje a minha pessoa fez anos e nós rumamos a Aveiro para festejar. Há dias que merecem ser ainda mais especiais e este é um deles. Esta data é super especial para nós enquanto casal, e mesmo com a correria que pauta as nossas semanas, gosto de marcar estes dias com alguma coisa diferente. E desta vez foi esta saída surpresa até Aveiro.
Já não ia há uns tempos a esta nossa "Veneza portuguesa" e a verdade é que a cidade continua acolhedora, apetecível, fácil de andar a pé com bebés, e cheia de pontos de interesse. No entanto, fiquei surpreendida com a quantidade de turistas. Tudo lotado, gente por todo o lado. E surpreendida, também com os preços de algumas coisas, como por exemplo, uma volta de moliceiro na ria. Cá para mim, é cara a viagem, muito cara, optamos por não andar e ainda não foi desta que me estreei de moliceiro.
Mas a cidade continua linda, e com sol ainda mais acolhedora se torna! Adorei!



10 de junho de 2016

Viajar com bebés. A nossa primeira experiência.

Relativamente à nossa primeira viagem a quatro e em jeito de resposta rápida a algumas questões que fui recebendo, ficam aqui algumas ideias:

1 – Queríamos muito começar a viajar os quatro. Testar a nossa capacidade de adaptação em ambiente diferentes, e testar a logística que envolve uma viagem com bebés.

2 – Decidimos que queríamos ir de avião, porém a viagem deveria ser curta: Madrid pareceu-nos ideal. Além do mais, nós já conhecíamos a cidade, ou seja, teríamos todo o tempo para usufruir da cidade sem pressas. Sem a pressão de conhecer este ou aquele sitio. Foi o melhor que fizemos.

3 – Os miúdos sentiram a nossa descontracção desde o primeiro instante. Sentiram que estávamos em férias e com todo o tempo para eles. Correu tudo sobre rodas e sem birras! Impressionante a diferença destes dias para os dias de correria de uma semana de trabalho, onde eles sentem directa ou indirectamente a pressão de ter horas para tudo, desde o levantar, refeições, banho, sestas, deitar, etc. Ali, naqueles dias fomos nós e eles, sem relógios.


4 – Alimentação: descomplicamos muito. Não levamos sopas, porque dias não são dias. Levamos apenas um pacote de papa cerelac para o caso do pequeno não gostar de nada de lá, queijinhos que os dois gostam, iogolinos de bebé e bolachas maria em saquetas individuais. Decidimos que iriam comer de tudo sem pressões. E a verdade é que comeram de tudo que quiserem e que nós achamos por bem (também não deixamos abusar porque não queríamos dor de barrigas nem más disposições em férias!), petiscaram connosco e correu lindamente. De salientar que o Dinis ainda mama e por isso não me preocupei com leite para ele.



5 - Carrinho de bebé: levamos! O carrinho com a plataforma, o “skate” como nós lhe chamamos. foi fundamental para os nossos passeios. Iam os dois num só veiculo, super prático! Este acessório para o mais velho andar continua a ser um sucesso por cá. E evita muitos colos. Recomendo, foi mesmo uma aposta ganha!


4 de junho de 2016

A primeira viagem a 4 de avião: Madrid.

E a viagem a quatro a Madrid foi fantástica. Não podíamos ter pedido mais. Os miúdos portaram-se lindamente, e o segredo foi mesmo descomplicar e fazê-los sentir que estávamos lá para eles, sempre. Sem horas, sem rotinas e sem os stresses habituais dos dias de semana. Correu tão mas tão bem que com mais calma hei-de contar e registar tudo. Ah e o sítio onde ficamos? Fabuloso! Central, percorremos a cidade a pé, e com uma vista de cortar a respiração. Ficam algumas fotos para a posteridade. Venham mais dias assim em família!








Design, coding and theme by Ana Garcês.
Três Quartos de Tudo © 2014-2016