31 de agosto de 2016

Como lidar com a hora da sesta de dois irmãos?

Depois de 2 horas e 54 minutos a tentar adormecer os dois, desisti. Há dias me que um adormece e depois adormecer o outro torna-se relativamente fácil. Depois há dias assim, em que aguardo ansiosamente pela hora da sesta para conseguir descansar um pouco, ou fazer alguma coisa em casa, e acontece isto, ambos estão demasiados agitados, puxam um pelo outro e nenhum dorme. Lá se foi a tarde toda nisto e a minha paciência esgotou. Espera-me agora um resto de tarde repleto de birras, estou mesmo a ver. Caramba, quem disse que ter dois filhos de idades próximas era mais fácil, enganou-me bem! Ou isso, ou é alguém que os deixa o dia todo na creche ou tem babá em casa para ajudar. Oh sorte!

29 de agosto de 2016

Memory box. Ou de como é bom recordar.




Sou uma das felizardas que teve uma infância feliz. Muito feliz cheia de amor, atenção, brincadeiras e muito boas recordações. Sou das felizardas que teve uma mãe que, para além de registar alguns momentos, datas, fotografias no meu álbum de bebé, também guardou pequenas recordações minhas (e claro do meu irmão), em forma de cartas, postais, objetos que contam histórias e viagens que fizemos no tempo em que a minha memória ainda estava a crescer. Só mais tarde é que dei valor a esse meu baú, repleto de boas energias e histórias. Hoje, faço o mesmo com os meus dois príncipes. Vou guardando recordações, em forma de postais de aniversário, de cartas, de bilhetes do papá e da mamã, dos amigos e familiares. Vou guardando objetos, como o primeiro peluche, o primeiro brinquedo, os primeiros sapatos ou a primeira roupa. Vou guardando fotografias e recordações de dias especiais. Vou guardando e sei que para já estas caixas são mais minhas do que deles. Mas um dia, um dia acredito que serão parte do tesouro mais precioso que lhes vou deixar: memórias doces. Para recordarem e acreditarem, sempre, que a vida é mesmo boa, caramba! E já agora, que eles são uns privilegiados do caraças!

28 de agosto de 2016

Simplesmente manos.





Este foi o verão da descoberta dos manos. O meu coração transbordou de cada vez que no meio do extenso areal os dois irmãos se procuravam um ao outro para brincarem e rirem juntos. O mais novo imita em tudo o mas velho, mas o mais velho tem muitas vezes horas em que também quer ser bebé e fala e age como o mais novo. Nem sempre é fácil gerir mas tem sido uma descoberta maravilhosa esta crescente cumplicidade entre ambos. Cumplicidade e amizade que tentamos cultivar sempre entre eles. Que o futura permita que sejam sempre assim: amigos.

Do verbo mudar. Mudar tudo.

Depois das férias sinto sempre uma vontade grande de mudar. Não faço ideia porquê, mas todos os anos é igual. Talvez porque o mês de setembro é, e será sempre para mim, o mês do recomeço, das agendas novas, das folhas brancas à espera de novos planeamentos e ideias. Setembro é o mês do regresso às rotinas com as energias renovadas, sempre com a esperança e com toda a força do mundo para alinhar o que está menos bem.
Apetece-me mudar. Mudar a cor e o corte de cabelo. Mudar o guarda roupa. Mudar, e mudar. Porque sim. Porque mudar é bom.

27 de agosto de 2016

Bagagem pós férias.

Trazemos a pele morena, os olhos brilhantes e o cabelo mais claro. Trazemos o coração cheio de memórias que ficam para sempre. Trazemos sorrisos e sentires muito bons. Mas há coisas que dispensamos trazer: viroses, por exemplo. E foi um virose chata, mas mesmo chata que o meu mais pequeno príncipe resolveu trazer. Há 5 dias que está com febre, há 5 dias que não sai do colo, e só pede mama e mamã. Há 5 dias que não dorme mais de 2 horas seguidas seja dia ou noite. Mais do que o cansaço extremo com que estou a ficar, aperta-me o coração ver o meu pequeno guerreiro tão em baixo. :(

25 de agosto de 2016

Aproveitar o verão!


O meu coração sabe bem o quanto esperei por estes dias de pausa. Estes dias em que fui deles e para eles. Onde os 4 sorrimos, e tivemos tempo. Aquele tempo que nos foge entre os dedos em todas as outras semanas do ano. Tivemos tempo para sorrirmos juntos. Para brincar sem relógios, nem horas marcadas. Tempo onde eles, os mais pequenos príncipes cá de casa, correram e brincaram livres. E riram, riram muito juntos. E quiseram muitas vezes o mesmo balde, a mesma pá, o mesmo carro... várias e várias vezes, mas que também foram sabendo partilhar outras vezes e isso deixava-nos, a nós papás, de sorriso nos lábios. Tempo tão bom que só apetece repetir e repetir semana sim, semana sim. Quem diria que vivendo sem relógio aproveitamos melhor o tempo? Oh vida boa!

13 de agosto de 2016

Conversas aos 3 anos.

Cenário: no carro do avô. Personagens: avô, avó, Diogo e Dinis.
E que fique claro que eu não ia presente.   

Diogo - "Vô, Vô... vai mais devagar."

Avô - "Mas porquê Diogo, o avô vai devagar."

Diogo - "Mas tem de ser mais devagar. Parece-me que a mãe quer apanhar Pokemons!!!"

... E esta hein?! 

Férias.

Férias, dia 1. Palavra de ordem: descompressão. :)

7 de agosto de 2016

Do Porto desde pequenino.





E ontem foi dia de apresentarmos oficialmente o estádio mais bonito do mundo ao nosso príncipe mais crescido. No auge dos seus 3 anos e meio, entrou pela primeira vez no reino do dragão. Um marco! Chegamos antes das 20h e o rapaz aguentou-se bem até para lá das 23:00h. Um crescido este meu filho! Fez imensas perguntas, bateu palmas, gritou pelo Porto, questionou onde se tinham metido os jogadores do Porto após o intervalo (a equipa mudou de equipamento e surgiu de preto!), festejou um golo, ficou de boca aberta com os comentários das pessoas ao seu redor, etc etc... foi uma noite em cheio!
O batismo está dado, agora Porto vê lá se esta época nos fazes sorrir muitas vezes!


4 de agosto de 2016

Quase de férias.

Ando em contagem decrescente para as férias. Ando a sonhar com os pés na areia, com o sol e os mergulhos no mar que tanto me fazem falta. Sei que não vou parar muito tempo na toalha porque com dois miúdos o descanso é relativo, mas sonhar não custa e eu tenho sonhado com dias de descanso longe da nossa rotina. Está quase!

[Bom, bom era ir de férias com os dois pendentes super importantes, da nossa vida cá de casa, resolvidos! Isso é que era doce, para eu conseguir descansar corpo e mente. Quando a cabeça está cheia o corpo não relaxa... Mas a ver vamos. Confiança!]

Design, coding and theme by Ana Garcês.
Três Quartos de Tudo © 2014-2016